Como superar a crise com estratégias além do óbvio?

Como superar a crise? É possível sair sem arranhões?

Ensaio Mental - o treinamento

Esta é uma das perguntas que mais escuto, em especial nos últimos 2 anos, com o agravamento da crise política e econômica que levou muitas empresas a demitirem e fecharem as portas. Não pretendo discutir esta situação, pois, está estampada em todos os jornais e revistas para quem for, minimamente, conectado com a realidade.

Farei uma abordagem do ponto de vista da neurociência e física quântica que é a minha área de atuação profissional como NeuroCoach de empresas e líderes, analisando oportunidades em meio ao caos, pressões e alto nível de estresse, pois, vivemos num quase estado de guerra em termos emocionais gerando grande insegurança e frustração.

Como lidar com tudo isso sem entrar em pânico, depressão ou desespero? Como tomar as decisões certas?

Apesar desta situação caótica é possível adotar comportamentos que o levem a conquistar alta performance e RESULTADOS. Devemos evitar lamentações, vitimização, “caça às bruxas”, isto é, culpar outros pelos seus resultados ou o “coitadismo”que nada mais é do que achar que não tem sorte nos negócios , nem na carreira devido à seu passado. Nesta situação só tem uma pessoa que pode lhe ajudar: : VOCÊ.

Para isso, precisamos blindar e calibrar sua mente para que mande mensagens certas para seu cérebro de forma que acione o hipotálamo com os neurotransmissores corretos e assim, você tenha comportamentos adequados à situação. TUDO É ENSAIO MENTAL, ou melhor , treinar a sua mente para atuar em situações difíceis.

Então mãos à obra. Apresentarei algumas dicas para ampliar a visão sistêmica e estratégica para que você entenda o contexto , exatamente como ele se apresenta, sem devaneios ou pressupostos irreais; preparar para a elaboração de um plano de sucesso superando a crise e qualquer obstáculo que você venha enfrentando, seja empresa em situação difícil, desemprego, dívidas, etc.

 

A primeira coisa a entender é que sua mente tem que manter o equilíbrio, caso contrário, seu cérebro demandará neurotransmissores como o cortisol que prejudica o pensamento estratégico, aumentando o estresse e o mal estar. Num momento de crise pensar além das fronteiras do óbvio é o grande diferencial e se seu cérebro ficar inundado de cortisol você, dificilmente, encontrará uma solução para os problemas, pois, ele faz sua mente ficar “selvagem”, “cego” para os riscos e com baixa resiliência para a pressão.

Para calibrar sua mente :

  1. Assuma que a situação é complicada. Evite a alienação. O primeiro passo para a mudança é o CHOQUE DE REALIDADE. O que fizemos de correto até aqui , quais os nossos erros, como corrigir e quais próximos passos. Levante todos os fatos.
  2. Encare o problema sobre vários ângulos e faça sua equipe participar. Evite lamentações, pânico, mentiras. Vamos Ressignificar os fatos o que não significa empurrar o problema para “debaixo do tapete” e sim compreender o problema sob vários pontos de vista reais. Liste as diversas soluções propostas pela equipe e trace o novo caminho a seguir.
  3. Pare tudo se a cabeça começar a “ferver”. Com a “cabeça quente” não tome decisões já determina o velho ditado popular e que é apoiado pela ciência. Com a “cabeça quente” você inunda o corpo com cortisol que agora você sabe é o inimigo numero 1 das decisões lúcidas e estratégicas. Portanto, quando o clima “esquentar” vá treinar na academia, busque a sala de descompressão, vá tomar um café, dar uma volta na quadra, faça qualquer coisa para desviar o foco da pressão , interrompendo o momento para baixar o cortisol. Outra maneira de baixar é aumentar a serotonina que é o neurotransmissor do prazer, da felicidade e inundará seu cérebro, rapidamente , se optar por uma atividade física. Muitas empresas já adotam exercício físico antes de reuniões “pesadas”.

O mais importante neste momento é entender que todos que não conseguem calibrar suas mentes estão completamente “cegos”e não conseguem ter qualquer perspectiva de sair dessa situação, pensam que estão num beco sem saída e o desespero aumenta e nessas circunstâncias, o pior do caráter humano aflorará. Portanto se você quer sair do lugar comum e estar um passo à frente da maioria, reforçando mais um ditado popular que diz :”enquanto eles choram, eu vendo lenços” acompanhe mais dicas e reflexões que tenho para lhe oferecer.

Preencha seu cadastro em http://1c04183.leadlovers.com/supereacrise e receba vídeos fundamentados na ciência e que vem ajudando o mundo dos negócios. Não podemos ignorar estas informações num momento tão difícil como o que passamos em que somente os BEM PREPARADOS SUPERARÃO.

 

Espero você para continuarmos este bate papo.

Marynês Freixo Pereira

Master Executive Neurocoach

Liderança, Carreira, Estratégia e Bem-Estar

 

 

 

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *